quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Decisão correta ou decisão pensada?

Jean Sarkosy, filho de Nicolas Sarkosy, presidente da França, desistiu de concorrer à direção do principal órgão que administra o bairro empresarial  La Defense. A decisão foi tomada depois de supostos boatos, como, favorecimento e desqualificação para o cargo.

A nomeação foi vista como nepotismo pela oposição. E mesmo o cargo não sendo remunerado, daria a Jean poder sobre a urbanização do distrito financeiro da Europa, que já possui 2.500 sedes empresariais.

Nicolas, que gastou parte de seu capital político em defesa da candidatura de Jean, "não esperava a reação hostil às ambições precoces de seu filho".

É fato que a oposição seria contra esta nomeação, a hostilidade apresentada por eles foi natural se tratando de uma situação como esta. Seria mais um cargo à família Sarkosy de grande repercusão e importância política. Desta forma, a atitude de Jean, foi tomada, não porque ele é bonzinho, ou porque pensa em seu país, mas possivelmente, foi bem analisada e induzida por terceiros. O cargo do qual se propôs a concorrer, já foi ocupado por Nicolas entre 2005 e 2006, fato que acarreta ainda mais desconfiança entre os críticos.

2 comentários:

NEUBER FISCHER Comunicação Social - Jornalismo disse...

Eu diria que não foi correta nem pensada. Foi forçada!

Renatha Pierini disse...

ótima definição Neuber... forçada com certeza!